Pesquisar este blog

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Entrevista para o site AGENDA DO FORRÓ, no camarim do HARD ROCK CAFFE, forró da torre

video

VÍDEO COM A BANDA MARIAH NO QUAL FAÇO UMA PARTICIPAÇÃO EM UMA MÚSICA DE MINHA AUTORIA DE NOME "SIMPLES"

video

CORRIGINDO O LINK MP3 MALINO

O Link postado aí pra baixar mp3 do Malino não está correto...segue aí o link certinho, uma cortesia do meu irmão Isaac Benevides  http://www.4shared.com/folder/SeGz4W0m/Forr_Malino.html

DE VOLTAAAA

Caramba, depois de muito tempo e de ter perdido log in e senha do blog to de volta. Na verdade, o que gosto em blogs é que é uma linguagem mais informal e acredito que a gente posta muito mais pra gente mesmo do que para os outros, pelo menos eu faço assim.
Nesse tempo todo de ausência, fiz muitas músicas novas, vivi novas situações, reformulei idéia , inventei e me reinventei em diversos aspectos. Meus dois lados profisisonais andaram guerreando ferrenhamente, mas acredito que ta rolando uma trégua. Ultimamente tenho analisado os ditados, verbetes, e falas comuns que nós utilizamos como se fossem uma verdade absoluta e inquestionável.
O PIOR CEGO É O QUE NÃO QUER VER*: Gente, vamos a isso, eu entendo exatamente o sentido moral dessa frase mas mesmo assim eu não posso concordar com ela...O PIOR CEGO É O QUE NÃO ENXERGA...o que não quer ver, quando quiser ele passa a ver; simples assim. O cego que não enxerga ele simplesmente não tem a opção de "querer ver".
DEUS AJUDA QUEM CEDO MADRUGA*: Não entendi...o que tem a ver o cara levantar de madrugada com a ajuda de Deus?
Em fim, hoje, acho melhor parar por aqui...TO DE VOLTA

terça-feira, 21 de setembro de 2010

CLIP "HAJA O QUE HOUVER"

Então, em julho desse ano (2010) em parceria com alguns amigos da produtora santo guerreiro resolvi fazer um clip.
Mesmo sabendo que a onda agora é dvd, achei que um clip bem feito é melhor que um dvd "meia boca". É claro que o idela seria um dvd bem feito, porém devido a problemas granísticos optamos pelo clip mesmo.
Quem acompanha meu atrabalho a algum tempo provavelmente vai ficar dividido entre a qualidade inegável do clip e a cara "pop" que fiz de na versão da música orinalmente tambem pop "beautiful girl" do Sean Kingston.
Pois é senhores, é uma música pop, a versão é pop e foi intencional. Como devo satisfações ao público que me segue(meia dúzia), pretendo esclarecer esses por menores.
Eu hoje vivo em Salvador, cidade que tem características diferentes das capitais do sudeste do Brasil, o forró aqui é forte porém de uma forma peculiar. A mesma turma que vai curtir Malino ou Massapê ou mesmo Estakazero, tambem vai curtir Aviões do Forró, Saia Rodada e tal.
Parte boa, o nosso forró aqui tem uma abertura maior,com eventos de nível A, com estruturas mega profissionais e em consequência disso podemos atingir um público muito maior.
Parte ruim, o roots aqui não tem um mercado tão amplo; pra vcs terem idéia em alguns eventos anunciam dessa forma: "venha pro forró do Bosque, com Saia Rodada, Vitor e Léo, Estakazero e trio de forró"
Sacaram o absurdo?pois é, o mercado aqui tem dessas nunaces rssss, então o que fiz foi encontrar um meio termo entre o que eu gosto e o que pode ser tambem comercializado, não acho sinceramente que descaracterizei o meu estilo nesse clip, acho que tenho que levar em consideração a globalização e entender a particularidade de cada público até porque, uma grande parte das bandas de forró aqui precisam nos grandes eventos "enxertar" o repertório com "hits" de bandas como Vitor e Léo, Luan Santana, Aviões e tal. Eu não tenho nada contra, não é o meu estilo mas em algunas cidades é complicado agradar sem isso.
E é muito fácil os "críticos roots" dizerem isso ou aquilo da situação porque no sudeste um cachê bom pra um trio ou banda de forró não passa de 5.000, então se vc agradar ou não dane-se. Porém aqui na Bahia, se você tiver um  trabalho coeso e bons contatos, um show no período Junino de uma banda médiamente conhecida apenas na Bahia pode chegar a 20.000 por show, olhando por esse lado talvez os senhores reconsiderem sobre a importância de "agradar" em um show de São João.
Assim sendo eu acho que entre ser pop e manter o estilo conservador da boa música eu encontrei um meior termo e no mais, espero que voces curtam o clip tanto quanto eu.
Quase me esqueci de comentar o elenco; a capoeira ficou por conta do grupo Oficina da Capoeira, do qual faço parte e que tem sua sede em BH, o trabalho do Oficina aqui em Salvador fica por conta dos graduados Di Pedra e Grilo. Já na parte do forró, contei com o apoio da galera do grupo forrozeiros sob o comando do meu brother Ramon; a atriz princiapal do filme é uma grande amiga (alem de linda) Viviane, o mocinho do clip é o Welton e o "vilão" é o nosso ilustre ator Sérgio Laurentino que tem no seu currículo o fato de ter feito parte do elenco do filme "Besouro" e tambem faz parte do Bando de Teatro Olodum.
A parte do clip onde róla um futebol foi filmada na casa do brother Edy, líder do grupo de forró Cabrueira; a capoeira foi filmada na aldeia hippie de Arembépe; o a parte com a banda foi filmada na Ribeira em um espaço de eventos e arte.
Bom...é isso, espero que gostem do vídeo, segue aí o link no youtube pra quem não viu ainda!
http://www.youtube.com/watch?v=PJfXfGXHUJA
Abraços!

quinta-feira, 2 de setembro de 2010


Então, no decorrer desses dez anos de estrada malinando por aí temos dois cd´s oficiais que são o cd INOVAÇÃO lançado em 2002 em Belo Horizonte no lapa Multshow e o cd ao vivo  Pão e Mel gravado em agosto de 2008 e lançado em novembro de 2008, pois bem; citar apenas esse dois cd´s seria no mínimo uma discrepância enorme, uma vez que quem acompanha o nosso trabalho sabe das muitas gravações informais que existem pela net, muitas postadas por nós.
Nessa postagem venho disponibilizar tambem por aqui um link organizado pelo um dos nossos maior fã que vem me ajudando a compilar,arquivar e distribuir ao longo dos anos essas gravações; dentre elas vcs irão encontrar shows ao vivo mesmo(sem mixagem ou masterização e sem pretensão de ser comercializado) , encontrarão tambem alguns shows meus de voz e violão tambem gravados sem fins de comercialização e sem recursos de gravção, encontrarão ainda um show de reggae do trabalho paralelo que citei na última postagem, esse trabalho teve o nome de Anjo Negro depois Habacuque e por último Mamba Dread´s.
Acho relevante tambem citar uma gravação do comecinho mesmo do Malino em Bh, essa gravação foi de um show feito no lapa na qual contei com a nobre compania de Sérgio pexinxa no backing e efeitos, Alexandre Faria no triângulo e Nino Brown na zabumba. As peculiaridades dessa gravação foi que no meio eu fiz um instrumental de flauta que ficou bem conhecido nos forrós da época porque ficou num groove bom pra dançar, lembro tambem que foi a gravação que deixou a banda conhecida dentro do circuíto e me deixou de cabelo em pé pois vendeu muuuuuuuuito no camelô e quando ouvi pela primeira vez entrei e desepero, pois eu desafinava muuuito na gravação, hoje depois de tanto tempo começo a entender que algumas coisas na música têm uma jeito próprio de acontecer, acho que aquela gravação desafinada talvez tenha sido a mais verdadeira e que mais teve capacidade de expressar a mistura que eu propunha naquele momento dentro do cenário do forró e proponh até hoje baseada nessametamorfose que é a nossa própria vida e que no meu caso se traduz na música.
Ao longo desses anos descobri algumas verdades, uma delas é que sou um cara de sorte por ter algumas pessoas que gostam do meu som e que gostam da minha voz que não é uma voz classicamente bonita, aliás beleza não uma caracterísica que me cerca rssss, a minha sorte reside em fazer um som que agrade algumas pessoas pelo som mesmo e não por nenhum motivo estético-modista, e eu me sinto feliz por poder manter a essência desse som e de poder ter conhecido pessoas marasvilhosas tanto nos músicos que tocaram comigo quanto nas pessoas que vão aos shows. Sempre me pego tentando ser um músico melhor e até mesmo uma pessoa melhor pra merecer o tempo dessa galera que vai nos shows, que compra o cd, que baixa da internet, que elogia, que critica que cobra o malino nos eventos que entende o som emfim, que me fazem querer ser merecedor disso que faz a minha vida ter um motivo, um sentido mais nobre que o de apenas nascer, crescer, estudar, ganhar dinheiro,conseguir status, fazer filhos, lutar pra não passar fome e depois lutar pra emagrescer, malhar pra ficar forte e depois pagar pra não precisar gastar essa força andando emfim...de lutar pela vida e esquecer de viver.
Não sei muito bem como funciona essa coisa de blog, mas pretendo me expressar por aqui por achar orkut muito bagunçado e my space muito certinho, aqui pretendo expor mesmo a opinião da pessoa por trás da música e me parece que aqui sí vai ler mesmo quem quer saber algo a respeito do trabalho que faço.
esse http://www.4shared.com/dir/0NSs9Fs_/Forr_Malino.html  é o link pra baixar todas as música,shows oficiais e informais do malino.
Obrigado por fazerem parte dessa história que ainda me encontro a escrever!
        Kuque Malino

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Forró Malino e Kuque Malino

Ultimamente eu tenho respondido muito a uma pergunta sobre o Malino...todo mundo meio que não entende a diferença entre Kuque Malino e Forró Malino!
Bom, na verdade a principal diferença está no nome, enquanto forró malino eu tenho obrigatoriedade de mostrar e divulgar a imagem de uma banda,a té aí tudo bem contudo...

O forró malino nasceu no dia 30 de julho de 2000 no município da Serra-ES, foi numa festa de aniversário do tio de Nino Brown(um dos fundadores do malino). Eu estava reécem saído da banda Sirí Manco, e Nino tinha feito divulgação pra um show da bando e nesse lance acabamos trocando idéia sobre músicas.
Eu fui trabalhar posteriormente em um galpão do pai do Nino e lá começaram os primeiros ensaios que culminaram nesse show, que foi onde o tio do Nino gostou do som e nos deu um violão pra ajudar a banda a começar, ele meio que ia empresariar mas como tinha muitos negócios acabou ficando só na vontade mesmo. Quando me decidi pelo nome Malino e resolvi de fato montar a banda com o Nino, decidi tambem que queria que a banda fosse mineira, então o Nino sempre cheio dos contatos arrumou um show pra gente fazer em BH, fomos eu na voz e violão, Nenél(ex-Sirí manco) como free lancer no triângulo e backing e Nino na Zabumba.
Fomos pra tocar um fim de semana e só voltamos a Vitória pra pegar as malas e devolver o Nenél, me lembro que nunca mais paramos de tocar. Nesses dez anos de história ja tivemos vários integrantes.
Sanfoneiros: Well da Paraíba, Léo ,Rodrigo, Coroné...
Trianguleiros:Alexandre Farias, Sérgio Pechincha, Rodrigo, Gargamel...
Zabumbeiros: Nino brown,  Flavinho, Guto
Baixista: Viny Terra Nova
Fora os que passaram mais rapidamente. Dei essa volta toda pra explicar que tendo o malino tantas pessoas bacanas na sua história seria injusto colocar a imagem de um e não a de outro, por outro lado todos tem parte na história da banda e como só sobrou eu mesmo eu resolvi mudar o nome de Forró Malino para Kuque Malino, em parte tambem porque nesse meio tempo eu fiz uma trabalho paralelo de reggae, tambem fiz mpb mas no fim mas não queria ter que usar um nome pra cada seguimento.
E finalizando, no dia 30 de julho de 2006 me mudei para Salvador e não tinha como trazer a banda, assim sendo resolvi fazer essa mudança.
Então é isso, essa é uma pouco da história do Malino e o motivo da mudança de nome.
Abraços e até a Próxima!